Smarana

Discussões sobre Memória Organizacional em ambientes de desenvolvimento de Software

Km 0 – O que é e por que GC é importante?

Você já se fez alguma(s) dessas perguntas? Ou já trabalhou com elas “na raça”, na tentativa e erro?

  1. Errar faz parte do processo de aprendizado… mas só se aprende errando?
  2. Inovação é um processo unicamente criativo? Ou a era da “eureka” se foi há muito?
  3. Organização é você ou uma entidade soberana?
  4. É possível mudar Cultura Organizacional?
  5. Existe transferência de conhecimento? Como fazê-la, caso positivo?
  6. Tentativa e erro é sempre uma forma válida de ação?

A GC responde a tudo isso. Quer saber o que é?

O assunto, antes de responder a qualquer coisa, é extenso demais para explicar em um post (há anos venho tentando esclarecer algumas coisas acerca do tema) e complexo demais para se desenvolver em forma de monólogo. Confesso que a ausência de comentários no blog é um pouco frustrante, muito embora haja visitas constantes e num número satisfatório, considerando que o tema é obscuro para a maioria das pessoas da área de desenvolvimento de software – o que leva à descrença e desprezo por parte dos colegas.

A experiência com o livro de requisitos (em reforço a reflexões de amigos que passam pela mesma experiência da não-resposta), no entanto, me mostrou que esse silêncio não deve desanimar: sem qualquer propaganda, o livro tem saída constante para todo o país. Longe de gerar uma receita confortável, mas tornou-se uma grata surpresa, tendo em vista que a obra não tinha ambição de mudar as coisas, mas de registrar uma forma diferente (e minoritária) de abordar o tema.

Com GC a coisa é diferente. Tenho clara noção que é preciso sacudir um pouco a mente das pessoas, mudar o ângulo de visão, para que nosso cenário de TI possa ter uma inflexão positiva. Nesse sentido, quero fazer uma série de workshops sobre o tema em Salvador, começando com a construção do que vem a ser GC e por que motivo conhecê-la modifica uma série de abordagens sobre problemas e iniciativas em nossa área. O público-alvo, então, é o pessoal de TI (gestores, desenvolvedores, “startupeiros”… quem quiser).

Se tiver interesse em participar, deixe comentários nesse formulário (ou neste post, se preferir) indicando também o que gostaria de ver no primeiro workshop, que estou chamando de “Km 0” por motivos óbvios. Assim poderei planejar o evento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em quinta-feira, setembro 6, 2012 por em Uncategorized.

Navegação

O Autor

Twitter

Goodreads

Oath of non-allegiance

Oath of non-allegiance

Oath of non-allegiance

%d blogueiros gostam disto: